Vamos conversar!? Envie-nos uma mensagem de interesse.
02.12.19

Para os estudantes: Como usar corretamente o hífen?

Uso do sinal gráfico sofreu alterações com a reforma ortográfica. Veja quais são as regras para nunca mais errar

O hífen pode ser um verdadeiro pesadelo para os estudantes. Mas não se desespere – aqui está um guia prático para nunca mais errar quando usar esse sinal:

Usos do hífen

O acordo ortográfico de 2009 criou regras novas para o uso do hífen. O hífen só é usado nos seguintes casos: 

  • O prefixo termina com a mesma vogal que inicia a segunda palavra. Exemplos:

Micro-organismo

Anti-inflamatório

Contra-ataque

Essa regra não se aplica aos prefixos “co”, “pro” e “re”. Nestes casos, há a junção das duas palavras:

Reeditar

Coorganizar

  • A segunda palavra é iniciada com a letra h:

Super-homem

Super-heroína

  • O prefixo termina em consoante e a segunda palavra começa com a mesma consoante:

Super-rápido

Inter-regional

Além destas regras gerais, existem algumas exceções que precisam ser lembradas para o uso correto do hífen: 

  • usa-se o hífen após o prefixo sub- quando ele é seguido de uma palavra iniciada com R: sub-região, sub-reitor, sub-reitoria
  • usa-se o hífen após os prefixos além-, aquém-, bem-, ex-, pós-, recém-, sem-, vice-: ex-marido, vice-presidente, pós-graduação, bem-vindo, bem-estar. 
  • Usa-se o hífen após o advérbio “mal” caso este seja seguido por palavra que comece com h ou vogal: mal-estar, mal-educado, mal-humorado

Usa-se o hífen após os prefixos circum- e pan-, caso estes sejam seguidos de palavras que comecem com as letras M, N, H ou vogal: pan-americano, pan-africano, circum-navegação